30 de novembro de 2013

Debate | Infolide 2013


O encerramento do #Infolide2013! Debate "Empresário, Freela ou Empregado? Eis a Questão".

O casting de participantes:
- Eduardo Asta, infografista do Estadão
- Gerson Mora, infografista e dono do estúdio Maná E.D.I.
- Larissa Magrisso, gerente de conteúdo e social media da W3haus
- Vanessa Queiroz, designer (que não gosta de ser chamada de CEO) do Colletivo Design
- Alexandre Lucas, editor executivo de arte da Revista Época e mediador do debate

“Tem uma angústia que quase todo mundo aqui compartilha: pagar as contas”. Foi assim que Alexandre Lucas abriu o debate. Foram muitos temas e discussões. Veja alguns highlights

debate infolide 2013


Empreender é pra todo mundo? 
Vanessa: “Quando criamos o Colletivo, tínhamos 23 anos. Nosso pensamento era: o que temos a perder?”
Larissa: É possível empreender dentro do trabalho, inovar
Gerson: “Empreender não é pra todo mundo”. É importante ter background
Asta: “Não é pra qualquer um mesmo”

Tem espaço para todo mundo ser empreendedor?
Vanessa: “Éramos 4 designers que não entendiam p*** nenhuma de administração”. Disse também que tem sido mais difícil fechar negócios por causa da concorrência. O estúdio hoje tem mais de 20 pessoas e Vanessa diz que não vale mais a pena trabalhar com mercado editorial, os preços são baixos. “Hoje o freela é meu concorrente”.
Gerson: Diz que mesmo quem é freela tem que ter interesses estratégicos. Às vezes pode valer a pena pegar um trabalho por um preço baixo mas que renda contatos no futuro

Como ter um diferencial?
Larissa: é importante pensar no seu projeto pessoal. Ter um blog de um assunto que gosta e construir uma rede de influenciados/influenciadores por ser um diferencial
Asta:“Eu acho que você tem que focar”. Disse que é importante encontrar um nicho dentro de determinado mercado. Um exemplo é a Câmera GoPro: “esse cara descobriu um nicho de mercado altamente competitivo”.
Vanessa: “A premissa 'se você é bom, você se estabelece' é verdade (...) Outra coisa é ter muita cara de pau”, sobre se divulgar da melhor forma possível.

Trabalhando com a 'Geração Y'
Alexandre Lucas: "Eu enxergava uma escada a frente, essa geração parece enxergar um salto"
Vanessa: “Gerir gente é a coisa mais insuportável do meu dia”. Para Vanessa, o mais difícil da Geração Y é a cobrança que vem depois, "o recibo"
Asta: "Muito poder mas pouco controle"; são talentosos, mas impacientes e às vezes difícil de serem gerenciados.

Como abrir meu negócio?
Vanessa: Networking é muito importante. Descobrir com a experiência alheia certas minúcias burocráticas.

Final: uma dica para quem está comçando a empreender
Vanessa: Humildade  
Laerissa: Sonho. Pensar no que você gosta de fazer, mas também não parar de aprender  
Gerson: Contato com pessoas que trabalham na carreira que você deseja  
Asta: Fazer o que você gosta e ter uma estratégia para se manter